Foto: Reprodução

SpaceX lança nova remessa de satélites

Da Redação

Depois de vários lançamentos adiados, a 13ª constelação de satélites Starlink finalmente decolou. Em 6 de outubro de 2020, às 08:29 (horário de Brasília), o foguete Falcon 9 foi lançado ao espaço com mais 60 satélites Starlink a bordo. Os satélites se juntarão a centenas de seus “pares” em uma órbita de 550 quilômetros (ou 341 milhas) de altitude. Anteriormente, o voo foi cancelado várias vezes por razões técnicas.

O que é a Starlink?

Para quem nunca ouviu falar na Starlink, aqui está uma rápida recapitulação. Starlink é um enorme sistema de satélites que visa proporcionar um serviço de internet de alta velocidade para até mesmo as áreas mais remotas da Terra. Tem sido desenvolvido e construído pela empresa SpaceX, de Elon Musk, desde 2015.

Os satélites são lançados em órbita em remessas. Até hoje, já foram enviadas ao espaço 13 remessas, e agora há 775 satélites movidos a energia solar na órbita da Terra. Eventualmente, a SpaceX planeja construir uma enorme constelação de 12.000 satélites, com uma possível expansão posterior para 42.000.

Não há problemas em lançar tantos satélites?

Houve debates sobre os possíveis problemas que os satélites da rede Starlink podem criar. Já existem cerca de 5.000 satélites na órbita da Terra. Se o plano da SpaceX for bem-sucedido, o céu ficará repleto de objetos artificiais que refletem a luz. Isso poderá dificultar o trabalho de astrônomos profissionais, cujas imagens do céu serão contaminadas com satélites. Outro problema é que tantos objetos podem potencialmente colidir uns com os outros, gerando lixo espacial.

Em resposta à primeira preocupação, a SpaceX já testou dois protótipos de satélites com superfícies escuras: o DarkSat e o VisorSat. Agora, todos os satélites que iniciarem na missão Starlink-8 têm superfícies antirreflexivas. Quanto ao segundo problema, Elon Musk disse que os satélites são projetados para queimarem na órbita terrestre no prazo de cinco anos em caso de falha.

Fonte: Star Walk


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário