Foto: Sintep-MT

Sintep-MT defende o avanço na convocação de Concursados antes do início das aulas

Sintep-MT

Em meio ao anúncio do reinicio das aulas na rede estadual, de forma não-presencial, a convocação dos profissionais da educação concursados volta a ser cobrado pelo Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep/MT). A entidade reafirma a necessidade do governo em cumprir com os princípios da administração pública e avançar na convocação do cadastro de reservas do Concurso Público de 2017.

“Desde que assumiu, o governo Mauro Mendes tem focado em negar tudo que se refere a direitos dos servidores e não tem sido diferente com os trabalhadores da educação. É assim com o calote nas leis de carreira (RGA e Lei nº 510/2013), recentemente com o ataque à Aposentadoria. Sem deixar de lado o ato de insensibilidade colocado em prática desde o início da pandemia, ao desempregar milhares de trabalhadores interinos”, recorda o presidente o Sintep/MT, Valdeir Pereira.

Conforme o presidente, a luta do Sintep/MT para a realização e cumprimento de Concurso Público se baseia no fato de que com maior número de profissionais efetivos nas redes, é possível garantir a continuidade dos projetos educacionais. “E isso tem sido negado pela gestão Mauro Mendes”, lembra o presidente do Sintep/MT, Valdeir Pereira.

Para Valdeir Pereira, a convocação deveria ter ocorrido desde a primeira atribuição de aulas de 2020, o que não ocorreu. Agora, o governo anuncia a retomada do processo de atribuição de aulas e ignora o chamamento do concurso público para dar provimento a todas as vagas livres nas escolas para os cargos do Professor, Técnico Administrativo e Apoio Administrativo em todas as funções.

As cobranças do sindicato se inserem na luta para garantir que os atos da administração pública se pautem pelos princípios de probidade pública (legalidade, imparcialidade, moralidade, publicidade e eficiência).


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário