Foto: Sintep-MT

Sintep-MT cobra ação da Seduc para resgate de estudantes na volta às aulas

Sintep-MT

O Sindicato dos Trabalhadores no Ensino Público de Mato Grosso (Sintep-MT) cobra ações efetivas da Secretaria de Estado de Educação no resgate de matriculas na rede estadual. Em ofício encaminhado ao secretário de estado, Alan Porto, o sindicato propõe medidas para que a atribuição dos profissionais se dê enquanto se busca os estudantes dispersos das escolas devido ao cenário de pandemia.

Segundo o presidente do Sintep-MT, Valdeir Pereira, o quadro de pandemia, que levou a suspensão das atividades escolares presenciais e até mesmo a falta de políticas inclusivas para atender aos estudantes de forma virtual, resultaram em abandono da escola. O fato tem sido revelado no processo de atribuição de turmas/aulas, que está com número de matrículas abaixo da demanda de anos anteriores e inferior ao quadro mínimo estabelecido pela Seduc-MT.

O Sistema de formação de turmas/aulas exige que as salas tenham, nos anos iniciais, mais de 25 matrículas; anos finais, com mais de 30 estudantes; e Ensino Médio, com mais de 35 alunos matriculados. Contudo, as turmas não têm sido preenchidas, o que gera impedimento de atribuição de aulas/turmas dos profissionais e garantia das matrículas dos estudantes.

O Sintep-MT solicita alteração no sistema com redução de número de matrículas, devido a excepcionalidade e sugere que paralelamente a Seduc-MT faça a busca efetiva e ativa dos estudantes. “É impossível que com a demanda de crianças, adolescentes e jovens em idade escolar, as escolas fiquem vazias. É preciso que o sistema averigue quais estudantes que não efetuaram a renovação das matrículas e a identificação/localização daqueles que solicitaram transferência de unidade escolar, mas não efetuaram nova matrícula em outra unidade”, afirma Valdeir Pereira.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário