Foto: Sindpss-MT

Sindpss-MT comemora autorização de construção de socioeducativo em Rondonópolis

Sindpss-MT

O governador Mauro Mendes assinou a ordem de serviço para a construção do novo Centro de Atendimento Socioeducativo (CASE) de Rondonópolis (183 km de Cuiabá). A autorização ocorreu na segunda-feira (13).

A nova unidade terá capacidade para 60 vagas, destinadas a adolescentes em conflito com a lei, e tem previsão de ser concluída em até 8 meses.

De acordo com a Secretaria Estadual de Segurança Pública, o socioeducativo custará R$ 7,5 milhões. O valor já está bloqueado judicialmente para esse fim.

Além de Rondonópolis, o Governo de Mato Grosso irá construir novos socioeducativos em outros seis municípios: Tangará da Serra, Várzea Grande, Sinop, Barra do Garças, Cáceres e Cuiabá (em substituição ao de Várzea Grande).

As novas unidades vão garantir mais 289 vagas aos menores até 2022, sendo que atualmente o Estado conta com 143. Desta forma, até o final da atual gestão haverá 443 vagas, um aumento de 280%.

Para o Sindicato da Carreira dos Profissionais do Sistema Socioeducativo do Estado de Mato Grosso (Sindpss-MT), essa é mais uma conquista, sofrida conquista. Os dirigentes lembram que para garantir a homologação dessas construções tiveram que realizar diversas manifestações, paralisações e até mesmo greve.

“Tivemos que realizar um levantamento das precariedades em todas unidades socioeducativas do Estado. Realizamos um estudo minucioso ponto a ponto, que foi desde alojamento dos servidores, logística, a alojamentos dos adolescentes. O resultado desse estudo, foi a construção de um relatório foto visual das infraestruturas, estruturas prediais, bem como de toda logística diária nas unidades, tanto das áreas sociais, quanto dos ambientes destinados aos adolescentes infratores que cumprem medidas socioeducativas no Estado de Mato Grosso.” Rememorou o secretário-geral do Sindpss/MT.

“Tivemos que nos mobilizar, não dava mais para “tampar o sol com peneira”. Após diversas reuniões, aonde levamos ao conhecimento dos gestores, todo nossa limitação e dificuldades diária para trabalhar, e, o fato dos adolescentes estarem sobrevivendo de forma desumana naquele local que, ainda hoje, tudo é escasso, e acaba gerando diversos atritos, motins, quebradeiras e até rebelião. Tivemos que partir para o tudo ou nada, fomos parar em greve na frente da Procuradoria Geral do Estado, a mudança começou ali. Após diversas reuniões em conciliação entre nós representantes da categoria, e os gestores do Sistema Socioeducativo, secretários de Estado no Tribunal de Justiça, e, também após diversas reuniões em conciliação entre Ministério Publico, Tribunal de Justiça e Governo do Estado, logramos êxito, garantimos essa homologação, as construções das novas unidades socioeducativas no Estado de Mato Grosso”. Lembraram os dirigentes do Sindpss/MT.

Para os dirigentes do Sindpss/MT, essa autorização veio na hora certa. “Com as construções das unidades em andamento, e, considerando que estamos trabalhando muito para as nomeações dos Aprovados no Concurso Público, essas construções praticamente garante o Chamamento desses Novos Servidores, quanto mais unidades construídas, mais servidores serão nomeados”. Comemora os dirigentes do Sindpss/MT.


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário