Foto: Senar-MT

Moradores de Aripuanã aumentam a renda com produção de derivados de milho

Da Redação

“Aprendi a fazer pamonha, curau, bolo, arroz doce, pudim, sorvete e croquetes, todas receitas feitas com milho”. Conta com satisfação a professora aposentada, Carmem Muller Peixer, que participou do treinamento de produção caseira de derivados do milho, ofertado pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Rural de Mato Grosso (Senar-MT) em parceria com o Sindicato Rural de Aripuanã.

O treinamento de 40 horas tem como objetivo ensinar os participantes a produzir alimentos de derivados do milho com qualidade, por meio de boas práticas de manipulação e aproveitamento de alimentos. “Agora com o conhecimento sobre o processamento do milho pretendo enriquecer a alimentação da minha família, principalmente dos meus netos”.

Segundo o instrutor credenciado junto ao Senar-MT, Aécio Ferreira de Portugal, além das receitas, o conteúdo programático do treinamento compreende técnicas importantes para a produção. “Eles têm contato com conteúdo como noções de higiene e limpeza, formas de aproveitamento e conservação do milho, componentes nutricionais e aparência, custo e sabor”.

Portugal lembra ainda que as receitas podem se tornar uma alternativa de renda extra. “Os participantes aprendem diferentes técnicas de armazenamento e de utilização de embalagens apropriadas seguindo as normas de higiene, o que facilita na comercialização dos produtos”.

A autônoma, Elisabete Greco, conta com satisfação a sua experiência com o treinamento. “Achei bem completo. Aprendi muitas receitas novas e como trabalhar a matéria prima de forma criativa. O treinamento é uma grande oportunidade de renda extra que só acrescentará nas variedades no ramo alimentício”.

Alimentação e Nutrição – Atualmente, o Senar-MT tem disponível em seu portfólio seis treinamentos voltados a área de processamento de alimentos, sendo eles Cantina Rural, planejamento e aproveitamento de alimentos, processamento de produtos derivados da soja, produção caseira de derivados do milho, produção artesanal de conservas de frutas, produção caseira de conservas vegetais e hortaliças.

Fonte: Assessoria


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário