Foto: Reprodução

Inadimplência reduz -0,35% em MT de agosto para setembro

Da Redação

O número de inadimplentes em Mato Grosso cresceu 2,47% em setembro de 2020, em relação a setembro de 2019. O dado ficou abaixo da média da região Centro‐Oeste (4,05%) e acima da média nacional (‐1,14%). Já na passagem de agosto para setembro, o número de devedores no Estado caiu ‐0,35%. Na região Centro‐Oeste, na mesma base de comparação, a variação foi de 1,02%. Os dados são do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil) e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL).

De acordo com o levantamento ainda, a abertura por faixa etária mostra que o número de devedores com participação mais expressiva em setembro foi o da faixa de 30 a 39 anos (26,36%).

Em relação a evolução do número de dívidas em atraso, em setembro de 2020, o número cresceu 3,03%, em relação a setembro de 2019. O dado ficou acima da média da região Centro‐Oeste (2,96%) e acima da média nacional (‐3,51%), sendo que na passagem de agosto para setembro, o número de dívidas caiu ‐1,02%. Na região Centro‐Oeste, nessa mesma base de comparação, a variação foi de 0,44%.

O setor com participação mais expressiva do número de dívidas em setembro no Estado foi os Bancos, com 31,68% do total de dívidas.

Já o número de dívidas por devedores, cada consumidor inadimplente tinha em média 1,919 dívidas em atraso. O número ficou acima da média da região Centro‐Oeste (1,866 dívidas por pessoa inadimplente) e acima da média nacional registrada no mês (1,803 dívidas para cada pessoa inadimplente).

Conforme a Câmara de Dirigentes Lojistas (CDL Cuiabá), o número de inadimplentes em Mato Grosso fechou em 1.166.803 em setembro, sendo que desde a retomada do comércio, os números têm apresentado uma redução. Em abril, por exemplo, havia 1,243 milhões de inadimplentes, em maio: 1,239 milhões, em junho: 1,203 milhões, em julho: 1,192 milhões, em agosto: 1,170 milhões e por fim, setembro, com 1,166 milhões.

“Comparando com o mesmo período do ano passado, estamos com 28.820 a mais de negativados e quando falamos em dívidas vencidas, o número atual chega a 2.239.095”, explicou o superintendente da CDL Cuiabá, Fábio Granja, que acrescenta ainda, que “estamos em uma fase de recuperação da economia, com mais empregos formais sendo gerados, a renda está retornando aos poucos para os lares, com isso o consumo está retornando e o aumento pela procura por negociações de dívidas também. É importante intensificarmos a educação financeira com o propósito de termos um consumo consciente, caso contrário, poderemos ter oscilações com altas da inadimplência até o final do ano”.

Fonte: CDL Cuiabá


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário