Foto: Reprodução

Hospital Regional de Cáceres receberá ampliação de 30 novos leitos até julho

Da Redação

Atendendo a reivindicações feitas pelo deputado Dr. Gimenez (PV), o Governo do Estado anunciou nesta quinta-feira (21) ampliação de leitos no Hospital Regional de Cáceres (210 km a oeste da capital). Serão disponibilizados 30 novos leitos, dos quais 20 clínicos e 10 UTIs para tratamento de coronavírus (Covid-19).

Conforme o parlamentar, a entrega será em até 40 dias, no mês de julho, seguindo os mesmos moldes do que foi feito no Hospital Metropolitano, em Várzea Grande. “Venho acompanhando diretamente essa questão, por ser parlamentar e também médico, sempre frisando ao Governo a importância de interiorização da saúde, especialmente em meio à pandemia”.

Dr. Gimenez, que é médico, já apresentou mais de 30 proposições à Assembleia Legislativa entre os meses de março (início da pandemia) e maio, a maioria delas na área da saúde e voltada prioritariamente à região oeste de Mato Grosso, onde se concentram 19% de municípios no estado com Covid-19 em Mato Grosso.

“É importante destacar que no início de abril não havia nenhum caso da doença nos 22 municípios da nossa região, onde temos mais de 300 mil habitantes e uma grande parcela de idosos. Atualmente, são 69 casos em 14 municípios e quatro óbitos, ou seja, mais de 50% da nossa região está sendo atingida pela doença, o que realmente exige mais investimentos urgentes”.

Além de ampliar a unidade hospitalar de Cáceres, o parlamentar também indicou a implantação de quatro leitos de UTI nos municípios de São José dos Quatro Marcos e Pontes e Lacerda, que ficam em pontos estratégicos da região, evitando assim o deslocamento de pacientes até Cáceres e Cuiabá. Ele justifica que há inclusive um relatório da Defensoria Pública e do Ministério Público pedindo que os leitos de UTI não fiquem apenas em Cáceres.

“É importante mostrar que o Hospital Regional fica distante 220 km de Pontes e Lacerda e entre 80 e 100 km de outros municípios, além de tornar o atendimento mais rápido a esses pacientes, vamos evitar que durante o transporte dos pacientes existam novos contágios das equipes envolvidas”, justifica.

Fonte: Assessoria


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário