Foto: Governo de São Paulo

Governo vai colaborar com testagem da Coronavac em Mato Grosso

Da Redação

O Governo de Mato Grosso se colocou à disposição, por meio da Secretaria Estadual de Saúde (SES-MT), para auxiliar na testagem da vacina contra o coronavírus. A operacionalização do projeto recebe o nome de ProfisCOV e consiste na testagem da vacina Coronavac, do laboratório Sinovac Life Science.

No Brasil, o projeto é executado pelo Instituto Butantan que, em Mato Grosso, trabalha em parceria com a Universidade Federal de Mato Grosso e o Hospital Universitário Júlio Müller (HUJM), unidade que atua como centro aplicador. Ao todo, são 12 Centros de Estudos espalhados por sete estados brasileiros.

Com o intuito de colaborar para o processo de testagem da vacina Coronavac no estado, o secretário estadual de Saúde, Gilberto Figueiredo, se reuniu nesta terça-feira (13) com o gerente de Atenção à Saúde do Hospital Universitário, Cassiano Moraes Falleiros, e com o coordenador local do ProfisCOV, o professor e infectologista Cor Jesus Fontes.

“O Governo do Estado, assim como todo o mundo, tem grande interesse em ter a imunização da Covid-19. Neste sentido, queremos colocar nossas Unidades de Enfrentamento ao coronavírus à disposição, para que sejam possíveis locais de captação de voluntários interessados em participar do teste. Estamos dispostos a colaborar na celeridade da operacionalização da vacina contra a Covid-19”, afirmou Gilberto.

Na terceira fase do teste da vacina Coronovac, 13 mil profissionais serão testados em todo o Brasil. Em Cuiabá, de acordo com o coordenador do teste, a meta é incluir até 800 profissionais voluntários de saúde.

“Recebemos a visita do secretário e creio que a perspectiva é muito boa, visando essa parceria e vontade da Secretaria em colaborar. Acredito que o Estado possa nos ajudar na captação de voluntários, ou seja, os profissionais de saúde que estão atuando na linha de frente da Covid-19”, avaliou o gerente de Atenção à Saúde do Hospital Universitário, Cassiano Moraes Falleiros.

A fase vigente será disponibilizada somente aos profissionais da saúde que atuam na linha de frente do combate ao vírus, que tenham registro em Conselho de Classe (exigência da Anvisa) e que, sobretudo, nutram o interesse em participar do teste. Os voluntários deverão estar saudáveis, podendo ser profissionais de saúde que já tiveram ou que nunca tiveram a Covid-19.

O Instituto Butantan disponibilizará um aplicativo em que cada voluntário poderá manifestar o interesse de participar. Paralelo a isso, o Hospital Júlio Müller trabalha para disponibilizar em seu próprio site um formulário para a captação desses voluntários.

Fonte: Ses-MT


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário