Foto: Reprodução

Fronteira passa a contar com mais quatro pontos com câmeras OCR

Da Redação

O comandante do Grupo Especial de Fronteira (Gefron), tenente-coronel PM Fábio Ricas, recebeu oficialmente nesta terça-feira (11.05) o documento de uma emenda parlamentar do deputado Valmir Moretto, para investimento de pouco mais de R$ 700 mil em câmeras OCR (leitores ópticos de caracteres). Os equipamentos irão possibilitar uma maior agilidade, além de otimizar as fiscalizações.

Para aquisição dos aparelhos tecnológicos, a emenda parlamentar foi dividida em duas. Uma em 2020 no valor de R$ 331.029,80 e outra entregue neste ano de 2021, no valor de R$ 382.032,00.

Com esses novos quatro pontos, a região de fronteira terá 10 pontos e o total de 20 câmeras OCR, dificultando a saída do país de veículos roubados. Com as câmeras, é possível monitorar e rastrear veículos, sendo possível identificar modelo, fabricante e placa de veículos roubados, furtados ou clonados, ou ainda se o veículo está com a documentação atrasada.

Ao detectar estas irregularidades é emitido um alerta para o Centro Integrado de Operações de Segurança Pública (Ciosp) que aciona as forças de segurança para as providências imediatas. O sistema tem capacidade para registrar informações de até 400 veículos por segundo.

“Esses equipamentos têm sido fundamentais nos trabalhos do Gefron, tanto no combate ao tráfico internacional de drogas, como nas ocorrências que envolvem o transporte de veículos que são produtos de crimes. Considerando toda a extensão de faixa de fronteira entre Mato Grosso e a Bolívia, o suporte tecnológico aliado ao efetivo policial capacitado, tem dado excelentes resultados contra à criminalidade”, pontuou o comandante do Gefron.

Formação Modelo Nacional

O Grupo Especial de Fronteira (Gefron) vai formar 25 policiais para operar na fronteira brasileira no dia 27 de maio, às 8h30, na base do Gefron em Porto Esperidião (358 km a Oeste de Cuiabá). Serão formados policiais dos estados de Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Amazonas, Acre, Amapá, Rondônia, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul, do curso que começou em 29 de março.

No 4º CPfron os participantes tiveram instrução teórica e prática sobre direção policial, policiamento fluvial, sobrevivência policial, natação utilitária, patrulhamento rural, tiro policial, rastreamento humano, salvamento aquático, dentre outros módulos.

Foto: Reprodução

Os cursos de nivelamento anual aos operadores de fronteira em Mato Grosso e os de formação de novos policiais de fronteira são referência nacional. O 4º CPfron foi realizado com recursos do Ministério da Justiça e da Segurança Pública e da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Sesp), a quem o grupamento é subordinado. O último curso ocorreu em 2017 e passou pelas cinco bases do Gefron em Porto Esperidião, Cáceres, Corixa, Avião Caído e Matão.

“O curso está dentro do programa Vigia, do Governo Federal, e importante para atualizar os policiais que atuam no policiamento de fronteira. As instruções são ministradas pelo efetivo de Mato Grosso e o Gefron de Mato Grosso é um modelo para o país”, destacou o comandante do Grupo Especial de Fronteira, tenente-coronel PM Fábio Ricas.

Desde 2002, o Gefron realiza patrulhamento na fronteira entre o Brasil e a Bolívia em combate ao tráfico de drogas e armas, contrabando e descaminho, receptação, além de roubos e furtos de veículos.

Fonte: Governo de Mato Grosso


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário