Foto: Reprodução

Com desistência de Abicalil, corrente majoritária do PT lança Valdir Barranco ao Senado

Pablo Rodrigo

O ex-deputado federal Carlos Abicalil (PT) desistiu de disputar a eleição suplementar ao Senado e lançou o deputado Valdir Barranco (PT) pela corrente majoritária do PT em Mato Grosso. Em carta enviada aos militantes, Abicalil afirma que o nome do parlamentar é o melhor que o PT tem nesta disputa, citando ainda outros nomes como novas lideranças da sigla no Estado.

“Barranco é o nosso candidato às eleições extraordinárias. Já estou em campanha pela nossa vitória. Como em todas as ocasiões anteriores, estamos em ação e de prontidão, zelando pela democracia do PT, atuando no cenário externo e aferindo detidamente cada movimento do tabuleiro político”, diz trecho da carta.

Abicalil também aproveitou para lembrar das eleições de 2010 ao Senado, quando terminou em 3º lugar atrás de Blairo Maggi (PP) e Pedro Taques (PDT). Ele voltou a colocar a culpa da derrota no boicote interno realizado por algumas correntes, que tinha como líder a ex-senador Serys Slhessanrenko, que deixou o PT em 2012 e se filiou ao PRB.

“Lá, alguns setores petistas, desrespeitando os processos de decisão interna, criando e disseminando fakenews, engajaram-se na campanha do nosso maior adversário de turno, aclamando sou petista e vou de Taques. Vimos no que deu”, escreveu o ex-deputado.

Com a desistência de Abicalil e a indicação de Valdir Barranco, o PT agora diminui a sua lista de 7 para 3 nomes que já se colocaram na intenção de colocar o nome a disposição da sigla. Além de Barranco, a ex-vereador Enelinda Scala (PT) e Edna Sampaio (PT), devem se escrever na disputa interna.

Inscrições 

O PT em Mato Grosso decidiu estabelecer prazo para que os seus filiados, interessados em disputar a eleição suplementar para o Senado no dia 26 de abril, possam declarar interesse. De acordo com a resolução aprovada na primeira reunião da direção estadual do partido, neste fim de semana, os pretensos candidatos devem se inscrever no dia “28 de fevereiro, entre 10h e 18h, para a recepção de inscrição de pré-candidatos/as, na sede do Diretório Estadual”.

Após a inscrição, caberá a direção estadual da sigla decidir quem representará a sigla no pleito, caso haja mais de um inscrito. “A CEE (Comissão Executiva Estadual) somente examinará pedidos de inscrição de candidatos/as que tenham recolhido, no mínimo, 443 assinaturas de filiados/as aptos em apoio à sua candidatura, correspondentes a 10% dos filiados participantes do PED (Processo de Eleição Direta) 2019”, diz outro trecho da resolução.

Fonte: Gazeta Digital


O que achou desta matéria? Dê sua nota!:

0 votes, 0 avg. rating

Deixe um comentário